CARREGANDO A PAGINA
Acesse nossa galeria de fotos:

terça-feira, 10 de maio de 2011

Prefeitura continua trabalhos de recuperação da Ponte São João


O desgaste natural do tempo e os danos provocados pela prática da pesca predatória com bombas estão entre as principais causas do comprometimento da estrutura da Ponte São João, que faz a ligação férrea entre Lobato e Plataforma e está sendo recuperada pela Prefeitura. Além de promover a reforma do equipamento, a Companhia de Transporte de Salvador (CTS) está realizando um trabalho de conscientização ambiental com as comunidades do entorno da ponte sobre o uso ilegal de bombas, atividade que pode interferir no reforço dos seus 60 pilares.
Erguida em 1860 e com 450 metros de extensão, a ponte sofreu sua última reforma em 1952. Desde então, não houve nenhuma grande intervenção no equipamento, que estava sem condições de trafegabilidade e, por isso, teve seu acesso interditado pela Prefeitura no ano passado. Até que a obra seja concluída, a ligação entre Lobato e Plataforma está sendo feita por micro-ônibus disponibilizados pela Prefeitura gratuitamente.
Reforma - Desde o inicio da obra, os trabalhos não pararam um só dia. A operação para perfurar debaixo d'água, por exemplo, não pode ser interrompida. "Já vencemos 30% da primeira etapa da obra. A população merece esta ponte funcionando o quanto antes", afirma o secretário dos Transportes e Infraestrutura (Setin), José Mattos.
A obra está em sua fase inicial com a colocação, cravação e concretagem dos pilares. Parte do trabalho é feita na área submersa, exigindo o reforço de toda a infraestrutura da ponte para dar mais segurança ao tráfego dos trens. O passo seguinte será a recuperação da parte intermediária do equipamento.
Conscientização - Para garantir o sucesso do projeto, a CTS tem promovido uma série de reuniões com as comunidades do Subúrbio Ferroviário, alertando sobre os danos causados pela prática de pesca predatória, em especial, à estrutura da ponte, e considerada pelos engenheiros um dos principais problemas para o desgaste da Ponte São João.

Fonte : SECOM

Nenhum comentário:

Movimento Trem de Ferro/ Ver de Trem - copyright 2011-2014 - Desenvolvido por Franco Coelho. Tecnologia do Blogger - melhor visualizado no navegador Internet Explorer