CARREGANDO A PAGINA
Acesse nossa galeria de fotos:

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Governo anuncia Metrô 2, VLT e BRT para SSA com R$7bi em investimentos



f


O Governo da Bahia e a Companhia de Concessões Rodoviárias (CCR) assinaram, nesta terça-feira (15), o contrato de concessão do Sistema Metroviário de Salvador e Lauro de Freitas, no Gran Hotel Stella Maris, na capital baiana. Com a assinatura do contrato da Parceria Público-Privada, a Linha 1 será concluída e a Linha 2 implantada.

A solenidade teve a presença da presidente Dilma Rousseff, do governador Jaques Wagner, do prefeito ACM Neto, ministros, deputados federais e estaduais, secretários baianos e outras autoridades.

Segundo o governador, serão investidos R$ 7,3 bilhões, incluindo verbas dos governos federal, estadual e municipal e da iniciativa privada, de modo que no final de 2014, a população vai poder circular e utilizar o metrô no primeiro trecho, que em seguida, será estendido até Cajazeiras/Águas Claras. Ele também lembrou que algumas obras já estão em andamento para facilitar a mobilidade urbana, a exemplo de viadutos, da duplicação da Avenida Pinto de Aguiar e da Via Expressa.

No evento, foi anunciada ainda a liberação de verbas para outras obras em Salvador, através do PAC Mobilidade. De acordo com a presidente, além do metrô de Salvador/Lauro de Freitas, do complemento da Linha 1, vai oferecer outras duas ações, melhorando o transporte público de Salvador, com a implantação de 13 quilômetros de BRT (Bus Rapid Transit) da Lapa ao Iguatemi e implantação do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) metropolitano (Comércio/Calçada/Paripe).

MOBILIDADE URBANA
PRA TIRAR SALVADOR
DO ATRASO

Três obras de mobilidade em Salvador foram anunciadas por Dilma durante a cerimônia na tarde desta terça-feira (15).

"A primeira é com a Prefeitura de Salvador, que nós vamos realizar obras para melhorar o transporte coletivo aqui na Região Metropolitana, implantando o BRT Lapa-Iguatemi. São 13 quilômetros bem na região populosa, necessária para o transporte, e vamos aportar R$ 600 milhões: uma parte com o dinheiro do orçamento da União e a outra parte assegurando o financiamento", afirmou a presidente. 

Segundo o Ministério das Cidades, o BRT será integrado com as obras de infraestrutura de transporte público coletivo em execução ou programadas para o estado e haverá integração com o metrô e outros modais. O prefeito ACM Neto havia falado sobre a intenção de anunciar este BRT nesta segunda-feira, com a vinda de Dilma.

As outras duas ações são com o Governo da Bahia. Uma é a implantação do VLT (Veículo Leve sobre Trilho) metropolitano, interligando bairros como Comércio, Calçada e o Subúrbio Ferroviário. "E a construção também do BRT Águas Claras-Paripe. Eu estou falando dessas três ações porque elas três são extremamente complementares. Eu acho que é de fato um momento histórico", disse a presidente.
As obras do VLT Metropolitano terão recursos de R$ 552 milhões do Orçamento Geral da União (OGU) e vai contemplar a requalificação, modernização de 13,5 km da ferrovia urbana Calçada/Paripe e expansão do sistema ferroviário existente (Calçada/Paripe) que vai possibilitar o atendimento a novas demandas e a integração com corredores estruturantes e metrô já apoiados pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), segundo o Ministério das Cidades. Também serão adquiridos 36 novos trens (VLT) a diesel.

Já para as obras do BRT Águas Claras-Paripe, estão destinados R$ 248 milhões de recursos da União para o governo do estado. A obra conta, de acordo com o Ministério das Cidades, com a implantação do prolongamento de oito quilômetros do corredor Orlando Gomes/29 de Março que permitirá o uso do BRT da Orla Atlântica (Piatã) à Orla da Baia de Todos os Santos (Paripe/São Luís).

O investimento de aproximadamente R$ 2,3 bilhões são parte dos R$ 50 bilhões anunciados pela presidente em junho deste ano para investimentos em obras no setor. Do total de recursos anunciados, aproximadamente R$ 1,616 bilhão são destinados para o governo do estado da Bahia, sendo R$ 816 de recursos do OGU e R$ 800 de financiamento. Já para a prefeitura de Salvador serão R$600 milhões, sendo R$ 300 de OGU e R$ 300 de financiamento.

fonte: Bahia já

Nenhum comentário:

Movimento Trem de Ferro/ Ver de Trem - copyright 2011-2014 - Desenvolvido por Franco Coelho. Tecnologia do Blogger - melhor visualizado no navegador Internet Explorer